02 junho 2011

Quando Tudo Não É o Bastante...***


(image google)


As vezes o bater de nossas asas espalha as melhores sementes entre as rochas...
Não era exatamente ali que elas deveriam repousar... mas, em sua ousadia teimam em florescer...





Há quem tente fazer o melhor, mas infelizmente nem sempre acerta...
Há quem sonhe em semear flores, mas, às vezes se arranha com os espinhos...
As vezes as sementes caem em solos errados... florescem entre as fendas das rochas...

Coisas do acaso...
Um vento que soprou e as fez repousar no impossível...

E mesmo no impossível elas teimam em florescer sem que possamos conte-las...
O ideal seria semear em jardins de solo fértil.. mas, nem sempre a natureza obedece o jardineiro...

2 comentários:

Natalia Smirnova disse...

Blog interessante o seu, você realmente sabe escrever. Então, se gosta ler e de romance, visite o POET e leia o mais novo blog-book “Illegitimate”. Ele é escrito e publicado simultaneamente, então pode comentar e criticar a vontade...rs. Confira. http://pagesoferasedtext.blogspot.com/

Cacá - José Cláudio disse...

Há também o lado bom de fecundizar solos menos férteis. Essa ideia de florescer em uma rocha é uma simbologia muito bonita, do ponto de vista de amaciar almas mais endurecidas ou embrutecidas pela vida nem sempre amena. Adorei, Mel! Abração. paz e bem.